Tribuna Tech Notícias
Brasil

O poder do 911: como a tecnologia pode salvar vidas

O número de emergência 911 assumiu um papel fundamental na segurança e proteção das pessoas no mundo inteiro. Há dez anos esse mesmo número entrou para a lista de contatos de emergência e serviços de utilidade pública no Brasil, ou seja, os tradicionais números continuam valendo mas, ao discar 911, a chamada é direcionada ao 190, da Polícia Militar.

Esses serviços passaram por uma evolução significativa até hoje. A cada ano, esses centros recebem milhões de chamadas de emergência que requerem uma resposta imediata. Para lidar com essa crescente demanda e melhorar a qualidade do serviço e da resposta, agora é possível implementar novas tecnologias com base em uma infraestrutura tecnológica avançada, apoiada pela Inteligência Artificial (IA). Os avanços na IA permitirão aprimorar significativamente a capacidade de resposta e atendimento em situações críticas.

Graças aos algoritmos sofisticados e sistemas de reconhecimento por voz, a IA tem a capacidade de analisar rapidamente as informações fornecidas pelos usuários e determinar a gravidade da situação. Isso permite a alocação correta dos recursos necessários de forma precisa e adequada. Além disso, a IA pode proporcionar instruções de primeiros socorros e medidas básicas de segurança enquanto se aguarda a chegada dos profissionais de emergência, prestando uma assistência complementar às pessoas envolvidas.

Um aspecto crucial é o uso de tecnologias de geolocalização, que possibilitam rastrear e determinar a localização exata das equipes, mesmo quando elas não podem oferecer informações precisas. Esse recurso é importante principalmente em situações em que cada segundo conta, como em casos de sequestros, acidentes de carro ou eventos catastróficos. Graças a essa tecnologia, os profissionais podem ser acionados rapidamente e chegar ao local certo sem demora, aumentando assim as chances de salvar vidas.

Além disso, é importante destacar por que essas tecnologias são necessárias hoje: de acordo com dados oficiais do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, um total de 45.951.363 chamadas foram recebidas no 190 em 2022 no Brasil. Esse número explica a importância do serviço e por que as novas tecnologias são importantes para garantir uma resposta eficaz e eficiente a volumes tão grandes de solicitações de serviços de emergência.

Entretanto, além dos avanços tecnológicos, é importante ter em mente que o fator humano continua sendo fundamental nessas situações. Os operadores de chamadas têm um papel fundamental no fornecimento de apoio emocional e na tomada de decisões críticas com base em sua experiência e julgamento. Seu treinamento e suas habilidades são indispensáveis para lidar efetivamente com cada chamada e proporcionar a assistência necessária em momentos de crise.

O conjunto de coleta e análise de dados, combinado a uma comunicação efetiva entre os agentes de segurança, mesmo em locais diferentes, é o que permite uma resposta imediata às necessidades da população. Para a próxima etapa, embora seja ideal buscar soluções abrangentes, pode-se começar implementando gradualmente rádios, vídeo, armazenamento em nuvem, IA, entre outras tecnologias, para ter um ecossistema completo de 360°.

O crime não conhece fronteiras, por isso agora existem soluções que permitem a integração de vários métodos de segurança de diferentes marcas, fabricantes e instituições, possibilitando assim o intercâmbio de recursos e a colaboração na luta contra o crime.

Embora existam muitos desafios na implementação desse tipo de tecnologia, os governos de todos os níveis na América Latina já reconhecem a importância do uso da tecnologia em questões de segurança, o que, por sua vez, sem dúvida contribui para o crescimento econômico da região. Portanto, é o momento ideal para que os governos, em parceria com empresas públicas e privadas, iniciem diversas ações e programas para tornar as cidades mais seguras.

A tecnologia se tornou uma aliada fundamental para potencializar a eficácia dos atendimentos às chamadas de emergência, o que gera um impacto positivo na confiança dos cidadãos e na segurança das instalações das cidades. É importante mencionar que o sucesso desses serviços também depende da colaboração da população. As pessoas devem estar cientes da importância de usar os números com responsabilidade, reservando-os apenas para situações que exijam assistência imediata. Também é essencial fornecer informações precisas e detalhadas aos operadores para que eles possam tomar decisões informadas e prestar a assistência necessária.

Em conclusão, um único número de emergência, apoiado pela tecnologia e pela Inteligência Artificial, provou ser uma ferramenta crucial de segurança para inúmeras pessoas no Brasil. A capacidade de analisar rapidamente as informações, oferecer instruções precisas e rastrear a localização exata de quem está ligando melhorou significativamente os tempos de resposta e o sucesso das operações. À medida que a tecnologia continua avançando, é fundamental seguir investindo na melhoria dos serviços e garantir a eficiência em momentos críticos. A colaboração entre a tecnologia e o fator humano é imprescindível para garantir um sistema de emergência confiável e efetivo que proteja e salve vidas em todos os momentos.

Related posts

Destaque: os investimentos em tecnologia dos maiores bancos do Brasil

Rollang Barros Tenis

Quase metade das organizações de atendimento ao cliente no Brasil já usa Inteligência Artificial, aponta pesquisa

Rollang Barros Tenis

Brasil quer exportar tecnologia, diz Lula ao reajustar bolsas científicas

Rollang Barros Tenis