Tribuna Tech Notícias
Brasil

Brasil quer exportar tecnologia, diz Lula ao reajustar bolsas científicas

Ao anunciar o reajuste de até 200% para bolsas da Capes, CNPq e de permanência, nesta quinta-feira, 16, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Brasil quer exportar conhecimento e tecnologia, não apenas minério de ferro e alimentos. Na cerimônia, ocorrida no Palácio do Planalto, o presidente disse que educação, saúde e trabalho serão prioridades no seu governo.

Além do reajuste, o governo anunciou a expansão da oferta de bolsas ao longo de 2023 em mais em mais 10 mil unidades. Para a ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, esse é um compromisso de campanha que o governo atende em menos de dois meses e põe fim a uma luta que já durava 10 anos.

Segundo Luciana, o objetivo da ação é transformar o conhecimento em riqueza para o país e em melhoria da qualidade de vida do brasileiro. “Ajudar a combater a fome, contribuir para uma agenda climática, digital e da transformação energética são exemplos de contribuições que podem vir dos cientistas”, disse.

O ministro da Educação, Camilo Santana, disse que o reajuste das bolsas pelo governo Lula permite o país a pensar no futuro e solucionar problemas reais. Segundo ele, para atender a medida, o orçamento da Capes foi reforçado em R$ 2 bilhões.

Reajuste
A alta dos valores das bolsas beneficia cerca de 250 mil pessoas, de estudantes do ensino médio ao de pós-graduação. Os reajustes custarão R$ 2,3 bilhões anuais aos cofres públicos, recursos que virão do MEC e MCTI.

Veja os novos valores e o percentual do reajuste nas bolsas da Capes e do CNPq:

  • Mestrado: de R$ 1.500 para R$ 2.100 (alta de 40%)
  • Doutorado: de R$ 2.200 para R$ 3.100 (40%)
  • Pós-doutorado: de R$ 4.100 para R$ 5.200 (25%)

As bolsas distribuídas para alunos do ensino médio e da graduação também serão reajustadas:

  • Iniciação científica no ensino médio: de R$ 100 para R$ 300 (200%);
  • Formação de professores da educação básica: os valores atuais variam de R$ 400 a R$ 1.500 e serão reajustados de 40% a 75%, segundo o governo.
  • Bolsa Permanência para alunos em vulnerabilidade nas universidades: os valores variam de R$ 400 e R$ 900 e serão reajustados em 55% a 75%.

Related posts

Quase metade das organizações de atendimento ao cliente no Brasil já usa Inteligência Artificial, aponta pesquisa

Rollang Barros Tenis

Destaque: os investimentos em tecnologia dos maiores bancos do Brasil

Rollang Barros Tenis

Brasil e Argentina aprofundam cooperação em ciência e tecnologia

Rollang Barros Tenis